Autoconhecimento, comportamento, empreendedorismo, Inteligencia Emocional, treinamento

METAS NEUROLOGICAMENTE CORRETAS – PARTE 2

METAS NEUROLOGICAMENTE CORRETAS – PARTE 2 Na parte 1 falamos sobre os dois primeiros critérios necessários para se traçar metas neurologicamente corretas: Especificidade e ter um tempo determinado. Dando sequência ao conteúdo, vamos falar dos outros dois critérios: METAS POSITIVAS e METAS DESAFIADORAS. Para exemplificar esses dois últimos critérios vou utilizar as tão populares metas de emagrecimento. Grande parte das pessoas mete o pé na jaca no fim de ano, e com isso ganha alguns quilinhos indesejados. E mesmo passando o natal e o ano novo, não consegue iniciar uma rotina saudável que a leve a perder os indesejados quilos a mais. No último dia do ano estabelece como meta para o ano novo “perder X kilos” ou apenas “emagrecer”, mas já inicia o novo ano comendo como se não houvesse amanhã, mantendo as mesmas práticas do ano que passou. Isso acontece, muitas das vezes, por se estabelecer metas de perda de peso de forma errada. Por exemplo, a pessoa determina como meta “quero perder peso até o verão”. Para início de conversa, perda não é algo que nossa mente se agrada, então ao se estabelecer uma meta, principalmente de perda de peso, coloque onde você deseja chegar: Se hoje está com 75 kg e quer eliminar 15kg crie a meta da seguinte forma: “vou pesar 60 kg até o dia 21 de dezembro de 2018 (início do verão). Vejamos agora: essa é uma meta POSITIVA, e também DESAFIADORA, pois neste caso concreto estou dizendo em perder 2,5kg/mês durante 6 meses. Claro que somente isso não irá fazer com que milagrosamente eu chegue aos 60 kg, mas definitivamente é o ponto de partida. Quando um cliente tem como meta a diminuição de seu peso indico duas coisas a serem feitas: 1ª) Definir um plano de ação para alcançar a meta (vamos falar sobre em outras postagens, não deixe de acompanhar); 2ª) Criar uma alavanca além do desafio; essa alavanca pode ser algo que gerará prazer ao cumprir a meta ou uma dor se não cumpri-la. Li um exemplo de alavanca muito interessante no livro “Desperte seu gigante interior”, de Anthony Robbins: duas amigas estabeleceram juntas a meta de emagrecimento, e quem não atingisse a meta iria comer uma lata de comida de gato. Fizeram todo mundo ao seu redor saber que essa seria a punição se não alcançassem sua meta, gerando a obrigação de cumpri-la. Cada uma tinha em sua casa uma lata de comida de gato e a deixavam em local bem visível. Todas as vezes que estavam desanimando olhavam para a lata e iam fazer o que tinha que ser feito, ou deixavam de fazer o que não deveria ser feito. Este é um exemplo de alavanca negativa, ou seja, se você não alcançar a meta você terá como consequência algo que lhe cause grande dor. Porém, nem todos são motivados por alavancas negativas, sendo assim, estabeleça uma alavanca positiva (algo que lhe causará grande prazer se alcançar o objetivo), como p.ex. “só vou comprar roupas novas quando chegar aos meus 60 kg”. Uma dica prática que lhe dou se sua meta é emagrecer é: pare de enxergar a balança como sua inimiga e a use como aliada. Crie o hábito de se pesar uma vez por semana (sempre no mesmo dia da semana, de preferência no mesmo horário). Saiba que se criar esse hábito isso lhe tornará mais responsável com o seu compromisso, além do que é mais fácil corrigir 200 gramas do que 2kgs. Se você leu a Parte 1 deste conteúdo, já escolheu uma meta, especificou-a e determinou um prazo para que ela aconteça. Então agora verifique se a meta escolhida e traçada é específica e desafiadora. Se não for, reformule-a. Em caso de dúvidas pode entrar em contato conosco que teremos muita alegria em ajuda-lo!

Quer aprender mais sobre como estabelecer metas realizáveis, venha para essa imersão de 10 horas comigo. Impulsione sua Carreira e Negócio. Click aqui e saiba mais! Quase que diariamente postamos conteúdo de Inteligência Emocional, Coaching e PNL aqui no blog. Fique atento e dê seu feedback. Se sua vida está sendo mudada pra melhor de alguma forma, não deixe de nos contar sua experiência. E vamos juntos, crescer e contribuir!

Author


Avatar